A Aventura Começa

Olá pessoal,

Passamos por um hiato nos posts da coluna Localizou a Tradução, mas creio que todos viram que não faltou trabalho, treta, interação e atualizações sobre este tema tão polêmico em nossa página do face. Quem acompanhou por lá sabe que estamos a todo vapor com diversos projetos em fases diferentes de produção.

Hoje reacendemos a coluna de posts do site trazendo não só um tema, mas uma série inteira de discussões sobre o que talvez seja o mais polêmico, amado, desejado, conhecido e controverso universo de fantasia: Dungeons & Dragons.

Para fazer jus à grandeza dessa franquia, não vamos economizar neste artigo. Aliás, nem faremos um único, mas uma campanha inteira dividida em 6 artigos para explicar um pouco mais sobre as decisões e diretrizes tomadas com o D&D (e outros projetos) a partir de agora. Afinal, haveria melhor maneira de abordar o assunto do que dividir um grande tema (campanha) em artigos (aventuras) menores?

Os 6 artigos serão publicados ao longo de dezembro/janeiro e vão endereçar aspectos bem específicos do tema geral. Eles seguirão uma ordem de publicação que vai tocar nos seguintes assuntos:

  1. A Aventura Começa: este é o artigo inicial. Sim, este mesmo que você está lendo. É uma introdução e direcionamento ao tema principal.
  2. D&D, um novo começo? Será que ele volta mesmo ao Brasil? Em caso positivo, o retorno do D&D será uma jornada épica. Para trazê-lo de volta às nossas terras será necessário percorrer cautelosamente um caminho longo e tortuoso. É aqui que também explicaremos as diretrizes da Kronos Games em relação à tradução e localização da franquia de D&D específicamente.
  3. Mas localizou a tradução mesmo? Vivemos na era da treta e dela ninguém escapa. Este é provavelmente o artigo mais polêmico da série e vai endereçar de forma direta e contundente as questões mais comuns no fascinante mundo da L&T (Localização e Tradução). Inapropriado para mentes e corações sensíveis.
  4. Os Tiranos são de onde mesmo? Neste artigo vamos abordar exclusivamente as escolhas ao redor do título do jogo Tyrants of the Underdark. Também entenderemos como essa decisão afetará o legado de D&D no Brasil, bem como o modo como se enquadrará na nova fase dos produtos de D&D globalmente.
  5. O RPG e sua capacidade de resolver problemas reais. Uma das melhores ferramentas do RPG é a forma criativa como problemas da vida real podem ser simulados no ambiente de jogo, trazendo à mesa discussões interessantes sobre um tema. Este artigo mostrará como as mesmas discussões que temos ao redor das traduções de nomes de D&D também fazem parte da vida dos personagens de Forgotten Realms e como inseri-las em suas aventuras e campanhas. Os “mestre veterano pira”.
  6. Como uma boa sessão de jogo: é aqui que vamos conversar sobre as novas possibilidades de D&D e como – diferentemente do que você viu até hoje – os próprios jogadores vão interagir conosco para “moldar” o futuro dele no Brasil. As nossas escolhas de tradução e localização não dependem dos, mas são influenciadas pelos feedbacks de todos. Se realmente decidirmos construir uma nova era de D&D no Brasil, faremos isso juntos!

Os três primeiros artigos já estão no forno e serão servidos antes do Natal, sendo que o próximo já estará no ar amanhã. Acompanhe conosco e utilize esta oportunidade para influenciar o destino do próprio jogo (e quem sabe de outros que podem aparecer por aqui). Mas como qualquer mestre de jogo que se preze eu preciso alertá-los: nem todas as escolhas e caminhos levarão aos destinos pretendidos. Vocês conseguirão conviver com essa realidade?

Se sua resposta for sim, embarque conosco e faça parte ativa dessa aventura!

Por |2016-12-13T21:44:36+00:0013 de dezembro de 2016|Dungeons & Dragons, Tradução e Localização|0 Comentários

About the Author:

Deixar Um Comentário